hand1 planet
hand2
Instituto Brasileiro de Pesquisas e Difusão do Reiki
CNPJ: 02926528/0001-11
Em São Paulo:
Alameda Santos, 2223, conj. 52 - Cerqueira César – São Paulo – SP.
CEP 01.419-101
Telefone: (11) 3062-9941; telefax: (11) 3062-9647 e Celular: (11) 9619-2769 (VIVO)
No Rio de Janeiro:
Rua Siqueira Campos, 43 salas 633 e 634 - Copacabana – Rio de Janeiro – RJ.
CEP 22.031-070
Telefone: (21) 2256-8267; telefax: (21) 2235-3142 e Celular: (21) 8100-9723 (TIM)
Mestre Johnny De’ Carli
Email: ritadecarli@gmail.com
[Página Inicial]

.



Canal de Energia Reiki
O Processo de sintonização
      [voltar]


Na origem da humanidade, o ser humano mantinha seus canais de energia intactos, gerando felicidade e harmonia. Com o processo de esquecimento de nossa origem, em face da extrema individualização do ser humano, bem como da evolução do egoísmo e do orgulho, enfraquecemos esses canais de ligação. Deixamos de usá-los e passamos a não receber toda a energia necessária para o nosso bem estar. Passamos a reter somente a energia vital indispensável ao sustento do nosso processo bioquímico.

Mikao Usui descobriu como nos religar à "Energia Vital do Universo". O "religare", esse processo ao qual primeiramente foi dado o nome de "Reiju", no Japão, hoje recebe várias denominações, como "iniciação", "processo de ajustamento", "sintonização", "harmonização" ou "attunement" (pôr em harmonia), como é usado nos EUA. As sintonizações são justamente o cerne do "Sistema Usui de Cura Natural" (Reiki), tornando-o diferente de outras práticas terapêuticas que podem ser assimiladas através da leitura de livros, apostilas, etc. A "ativação energética", como também é chamada, é um presente, um verdadeiro milagre que, para sempre, muda a vida do iniciado de maneira muito positiva e profunda. A sintonização acende uma luz num ambiente escuro, despertando dons que um dia foram universais, mas que hoje estão praticamente esquecidos. No processo de sintonização, todos os canais de força do corpo, responsáveis pela captação e distribuição da nossa energia, são reativados para funcionarem nos moldes originais, proporcionado a condição de tratar e harmonizar não somente a nós mesmos, como a todos que toquemos. A iniciação do Reiki, quando um novo reikiano é despertado, é um ritual sagrado de grande beleza. Esse processo maravilhoso o tornará definitivamente um canal de Reiki. Uma vez estabelecida a ligação, as mãos irradiam energia quando colocadas sobre as partes doentes, aliviando dores, estancando sangramentos, etc.

No livro "Living Reiki: Takata's Teachings" (Mendocino, CA, Life Rhythm Press, 1992), a mestre de Reiki Fran Brown faz referência à Mestre Takata, que costumava comparar a sintonização de um reikiano a de um aparelho de rádio ou TV. Para assistir a um determinado canal, faz-se necessário que sintonizemos o aparelho na freqüência da rede transmissora. O mesmo ocorre com os indivíduos: para se conectarem à "Energia Universal", devem estar sintonizados com ela. O reikiano passa a funcionar como uma pirâmide viva na captação da "Energia Universal".

Muitos têm medo quando se defrontam com uma situação desconhecida. Entretanto, nada no Reiki, incluindo o "processo iniciático", pode prejudicar alguém.

Durante o ritual, o mestre de Reiki utiliza uma antiga técnica tibetana, que liga o indivíduo a níveis mais elevados de consciência e à "Fonte Ilimitada da Energia Universal". Há uma ativação nos chacras superiores, fazendo com que nossa vibração e freqüência aumentem e transformem-se, passando a níveis mais elevados, num verdadeiro "salto quântico". Esse processo, além de ampliar nossa consciência, gera uma transformação proveniente do deslocamento de nosso centro de equilíbrio energético, do Chacra do Plexo Solar para o Chacra Cardíaco. Ficamos mais amorosos, humildes e tolerantes. Tive conhecimento de mestres que realizaram sintonizações até em animais com resultados satisfatórios.

Conheci diferentes técnicas para dar iniciações de Reiki, todas eficientes. Na prática mais tradicional são usados quatro rituais de iniciação para o Nível 1. Um para o Nível 2, um para o Nível 3-A e outro para o Nível 3-B. O processo que adotei, é o mesmo usado pelo "The International Center for Reiki Training", em Michigan, EUA, onde realizei um curso avançado (Advanced) e outro de mestrado, diretamente com seu dirigente e fundador, mestre William Lee Rand. Este método é eficiente e simples, pois não fazemos as quatro iniciações separadamente, como ocorre no Sistema Tradicional Usui. Esse processo é proveniente de diferentes sistemas, nos quais os símbolos do "Reiki Tibetano" são adicionados aos símbolos tradicionais do Sistema Usui. Alunos que receberam iniciações de ambas as formas consideraram este processo mais intenso.

O Reiki vem diretamente da mais alta "Fonte Espiritual" e as iniciações devem, portanto, ser tratadas com o maior respeito. Elas são muito precisas e só podem ser transmitidas por um mestre de Reiki devidamente treinado. O mestre de Reiki não exerce poder sobre seus alunos, nem pode ser considerado, obrigatoriamente, melhor ou mais evoluído que eles. O mestre é um instrutor que escolheu aceitar a grande responsabilidade de passar aos interessados o conhecimento que adquiriu. Um verdadeiro mestre de Reiki recebeu uma série de transmissões de energia e está apto a aplicar, a ensinar e ativar esta energia nos outros. Com um pouco de experiência, um mestre consegue avaliar se um aluno foi iniciado corretamente. Para os leigos, essa tarefa se torna bastante difícil.

A sintonização cria um canal para a Energia Cósmica fluir. Ela expande os Chacras Coronário, Cardíaco e o das palmas das mãos, para usá-los na canalização do Reiki.

A primeira iniciação harmoniza o coração e a glândula timo, ao mesmo tempo que sintoniza o Chacra Cardíaco ao Corpo Etérico. A segunda harmonização afeta a glândula tireóide e, no campo etérico, ajuda a expandir o Chacra Laríngeo, que é nosso centro de comunicação. A terceira iniciação afeta o chamado terceiro olho, que corresponde à glândula pituitária, nosso centro de alta intuição e consciência, e o hipotálamo, que funciona no controle da temperatura do corpo. A quarta harmonização aumenta a abertura do Chacra Coronário, nossa ligação com a consciência espiritual, que corresponde à glândula pineal. Essa sintonização final completa o processo, deixando o canal aberto de tal modo que ele se mantém aberto pelo resto da vida.

Embora a abertura do canal de Reiki aconteça entre o Chacra Cardíaco e o Coronário, os Chacras inferiores são igualmente importantes e entram em ajuste correspondente à freqüência vibratória.

Para que o corpo se torne mais sensível e registre melhor o processo iniciático, o ideal é que não seja sobrecarregado com substâncias que diminuam a capacidade perceptiva, como carne vermelha, álcool e drogas. Dessa forma, a iniciação poderá ser vivenciada conscientemente e as mudanças serão percebidas com mais intensidade. Entretanto, mesmo que a pessoa tenha ingerido alimentos mais pesados e consumido bebidas alcóolicas nas horas que antecederam ao seminário, a iniciação ocorrerá, logicamente com menor percepção por parte do iniciado.

O momento da iniciação é único, sagrado, portanto, não pode ser interrompido. Alguns cuidados práticos nesse momento são essenciais: campainha, pager e telefone convencional ou celular deverão ficar desligados. A iniciação de uma única pessoa não demora mais do que cinco minutos. Entretanto, a sala fica energizada por um bom tempo depois do ritual. A temperatura da sala sofre um aumento considerável durante o processo. Permito que meus alunos assistam à iniciação, desde que permaneçam em silêncio. Nos meios mais tradicionais do Reiki, a assistência não é permitida.

Os iniciandos deverão permanecer durante todo o processo com os olhos fechados. Dessa forma, poderão participar conscientemente e perceber o que ocorre nesse momento único. Isto se tornaria mais difícil se ficassem questionando o porquê de cada gesto do mestre. O interesse de permanecer com os olhos fechados é do próprio aluno, que deverá estar sentado numa cadeira com o espaldar reto e com os pés descalços, no chão.

As mãos deverão permanecer unidas em posição de oração na altura do peito, pois também serão tocadas e "trabalhadas" pelo mestre.

As sintonizações afetam cada pessoa de forma diferente, dependendo de seu momento e de seu padrão vibratório. A iniciação, a exemplo do amor, tem de ser vivenciada, não pode ser descrita racionalmente. Durante o processo de iniciação, a pessoa que está sendo ativada poderá experimentar uma série de sensações, tais como muita paz e harmonia, um calor agradável, um profundo relaxamento, calor nas mãos, tristeza, choro ou amor. A pessoa também poderá visualizar mestres, ver luzes e cores como azul-celeste, violeta, dourado e até mesmo projetar-se para o passado. Já tivemos oportunidade de ouvir relatos de muitas pessoas que visualizaram parentes desencarnados. Outras não percebem nada, nem durante a cerimônia, nem nas primeiras semanas após terem sido iniciadas, ou durante as aplicações, pois seus sensores ainda não foram devidamente educados, ou seja, não há garantias de que a percepção de sensações venha a ocorrer no princípio da prática do Reiki.

Durante a iniciação, o mestre sente sua aura iluminar-se, mas o processo, quando executado em muitas pessoas em um mesmo dia, é muito cansativo.

Recebi relatos de alunos que trabalhavam com imposição de mãos antes do Reiki, mas que em poucos minutos se sentiam totalmente exauridos. Depois da iniciação no Reiki, sentiram que passaram a trabalhar não mais com a própria energia, mas sim com a "Energia Cósmica" captada, que passou a percorrê-los durante as sessões. Muitos consideraram o momento iniciático um marco vivencial dos mais importantes e significativos.


Iniciação Curso de Reiki nível 3-A (SP)
2:33